Na Zero Hora de ontem saiu uma matéria mostrando alguns suplementos (os mais usados nas academias), seu uso e riscos quando utilizados em excesso. A matéria completa está no site do jornal: http://www.clicrbs.com.br/especial/rs/donna/19,206,3261759,O-poder-e-os-riscos-dos-suplementos.html.

“Em todos os objetivos é possível se valer dos suplementos, mas o tripé sempre tem de ser a alimentação, treino e o descanso que o músculo terá para se recuperar”, foi muito bem colocado. Os suplementos sozinhos não fazem milagres, eles podem ser auxiliares nos resultados, e a avaliação de qual suplemento utilizar, quando, em qual quantidade, deve ser feita individualmente, por profissional capacitado (médico ou nutricionista).

Quanto aos ricos, acho que o principal seria enfatizar quanto ao uso de proteínas e aminoácidos em excesso por praticantes de exercícios físicos (uma realidade), o que, além de não trazer benefícios extras, ou esse indivíduo vai deixar de consumir outros nutrientes importantes (o carboidrato, por exemplo) ou pode acumular o excesso de energia como gordura corporal.

Outro tópico importante que faltou nos ricos (se não o principal), é a contaminação por produtos ilícitos que podem ser encontrados já que a fiscalização desses produtos deixa a desejar (e não é só no Brasil). Tanto é verdadeira essa afirmação, que a Cartilha Anti-dopping, voltada para atletas, pede cautela quanto ao uso desses produtos (www.cob.org.br). Portanto, o ideal é utilizar os suplementos com indicação de profissional capacitado e pesquisar antes a procedência da marca, se já esteve envolvida em contaminação de seus produtos e seu conceito no mercado.

Nenhum Comentário

Deixe uma Resposta

Your email address will not be published.